COMUNIDADE DA LINHA SÃO JOSÉ COMPLETA 77 ANOS

A comunidade de São José, interior do município de Nonoai, celebra no próximo domingo (17/03), 77 anos, e convida todos para participar das comemorações, que iniciam com o Tríduo em honra ao padroeiro São José, na noite desta quinta-feira (14/03).

A festa tem início, às 10h00, com a celebração da Santa Missa em honra ao padroeiro, ao meio dia será servido churrasco e acompanhamentos, à tarde os organizadores promoverão um bingo com ótima premiação.

Comunidade São José

A comunidade de linha São José, teve início no ano de 1942, com a celebração da primeira missa, onde se reuniram as famílias mais próximas, entre elas a de Valentin Gallo, Sebastião Antunes de Mello, Luiz Bringhenti, José Soranço, José Jacob, Marcos Rodrigues, Cerciliano Vieira, João Pratz (Daer), Afonso Serpa, Lício Lima, Manuel Moura e Júlio Almeida.

A missa foi celebrada na casa de Valentim e Tereza Gallo, hoje propriedade do filho Celso, a família oriunda de Caxambu/SC, se instalou em São José no ano de 1937.

Tereza devota de Nossa Senhora, era fervorosa na reza do terço, como não havia um lugar apropriado, formou um grupo que passou a rezar o terço no cemitério, que na época contava com 40 sepulturas, hoje o campo santo já não existe mais, por causa da ganância se tornou lavoura de soja.

O grupo foi crescendo e constatou que havia gente sem o Batismo, combinaram então com o padre Humberto Ostendler uma data para realizar o sacramento. Valentim Gallo mandou seu filho com dois cavalos para buscar o padre, que pernoitou na comunidade, pois devido a demanda, em um dia celebrou os batizados e no outro a missa para distribuir a comunhão, pois era costume na época o jejum de 12 horas.

A segunda missa celebrada aconteceu no mesmo ano e as famílias decidiram construir uma capela em mutirão. O terreno de 13 mil metros quadrados foi doado por Marcos Rodrigues.

A capela foi inaugurada em março de 1943, com a celebração da missa presidida pelo padre Guilherme Steffen. Por conta de uma promessa, a imagem de São José foi doada por José Jacob, que a buscou de carroça em Erechim.

Desde o início a comunidade se manteve unida e atuante, o sócio fundador Sebastião Antunes de Mello, assumiu por muitos anos a função de capelão, rezando o terço na igreja todos os domingos e dias santos.

Em 1977, seguindo as orientações da Igreja, foi dado aos leigos a oportunidade de celebrar o culto, e com a devida formação a distribuição da comunhão. Na oportunidade a catequista Anair Bonato assumiu a coordenação da liturgia. Após a formação assumiram como ministros extraordinários da Eucaristia Pedro Lang, Telmo Lima (in memorian) e Mário Furini, depois Anair Bonato Furini, Igleci Michels (in memorian), Maria Guaresi (in memorian) e Leni Graseli.

Comunidade de São José na década de 1940 a 1950

 

Segunda capela construída na comunidade no ano de 1960

A Escola contava com 125 alunos e duas professoras

Mutirão de construção do salão comunitário

Escola da comunidade em 1974

 

Capela São José ano de 2012

 

Texto: Sandra Aparecida Zanatta Müller – Assessora de Comunicação do Santuário

Informações e fotos: Mário Furini e Anair Bonato Furini

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *